Data: 27/02/2024

Apple Vision Pro te faz 'entrar' em vídeos com tela excelente, mas precisa de mais apps; g1 experimentou


Óculos da Apple oferecem sensação de imersão com telas 4K e áudio espacial. O preço salgado e a pequena oferta de conteúdo próprio para realidade virtual podem pesar na decisão de comprar ou não. Apple Vision Pro: veja primeiras impressões sobre óculos de realidade virtual A Apple marcou sua entrada na disputa da realidade virtual com o Vision Pro, que já foi testado por milhares de pessoas nos Estados Unidos. Mas como é usar os óculos da dona do iPhone? E vale a pena pagar US$ 3.499 (ou R$ 17.500, na conversão direta) pelo aparelho? O g1 experimentou o Vision Pro do publicitário Gabriel Borges, um dos primeiros brasileiros a comprar o aparelho. Ele trouxe os óculos dos Estados Unidos, único país em que o produto é vendido, e gastou cerca de R$ 30 mil após as taxas. 😎 Veja FOTOS do Apple Vision Pro O primeiro contato com o aparelho impactou pela imersão que oferece. A sensação é de que você realmente entrou em um vídeo (veja o vídeo acima). A Apple destaca no sistema alguns conteúdos próprios para os óculos, incluindo clipes de artistas famosos e vídeos que exploram sensações como o medo de altura. O material otimizado para o Vision Pro aproveita a qualidade das telas, que têm resolução 4K, e o áudio espacial, que faz o som se mover junto com você. Mas a bateria dura cerca duas horas, o que permite assistir apenas a um filme longa-metragem com duração convencional – a alternativa é usar o aparelho ligado na tomada. E quem usa óculos precisa pagar ainda mais caro em lentes que se encaixam no aparelho e custam a partir de US$ 99 (cerca de R$ 500). Os óculos da Meta também dependem dessas lentes externas, e os da Microsoft podem fazer correção pelo sistema, sem exigir a compra dos acessórios. Vale a pena? O Vision Pro ainda é um aparelho voltado para usuários como Gabriel, que querem conhecer com antecedência as possibilidades do visionOS, sistema de realidade virtual da Apple. A aposta da empresa parece estar na alta qualidade de imagem e som do produto. E a opção por dispensar controles físicos foi acertada, já que a navegação com movimentos dos olhos e pequenos gestos com as mãos dá mais conforto. Mas, por enquanto, as opções de aplicativos otimizados para esse ambiente, com visual 3D, são bem limitadas. Além dos vídeos em 360º, há programas que usam a realidade virtual para mostrar objetos de diferentes ângulos. Boa parte dos aplicativos que usamos no dia a dia só reproduz a aparência 2D que é vista na tela de celulares e computadores. A tendência é que isso mude à medida que desenvolvedores criam versões focadas na plataforma. Os óculos da Apple chegaram depois dos concorrentes e são mais caros: enquanto o Vision Pro custa US$ 3.499, o Meta Quest Pro sai por US$ 1.499 (R$ 7.500). Detalhes do Apple Vision Pro Arte/g1 Veja FOTOS do Apple Vision Pro Vision Pro, óculos de realidade virtual da Apple Celso Tavares/g1 Vision Pro marcou a entrada da Apple na disputa da realidade virtual Celso Tavares/g1 O publicitário Gabriel Borges foi um dos primeiros brasileiros que compraram o Vision Pro Celso Tavares/g1 O Vision Pro, óculos de realidade virtual da Apple, tem áudio espacial, que faz o som se movimentar com você Celso Tavares/g1 Vision Pro é vendido apenas nos EUA por US$ 3.499 (cerca de R$ 17.500, na conversão direta, sem impostos) Celso Tavares/g1 O peso do Vision Pro varia entre 600 e 650 gramas. Celso Tavares/g1 Nos EUA, algumas pessoas disseram ter sentido dor de cabeça e enjoo após usar o produto. Celso Taváres/g1 O material otimizado para o Vision Pro aproveita a qualidade das telas, que têm resolução 4K, e o áudio espacial. Celso Tavares/g1 Confira o vídeo de lançamento do Vision Pro Conheça o Vision Pro, o óculos de realidade mista da Apple Quest Pro: óculos da Meta custa US$ 1.499 nos EUA Conheça o Quest Pro, óculos de realidade virtual da Meta LEIA TAMBÉM: Os vídeos de usuários do Apple Vision Pro que viralizaram nas redes sociais A crítica de Mark Zuckerberg, dono da Meta, aos óculos da Apple SORA: robô da dona do ChatGPT cria vídeos a partir de textos, mas comete gafes HoloLens 2: óculos de realidade mista da Microsoft custa R$ 60 mil HoloLens 2: 'óculos' de realidade mista que custa quase R$ 60 mil é lançado no Brasil